ESTEJA A VONTADE E SEJA MUITO BEM VINDA!!!

Páginas

Pesquisar este blog

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Prometheus

...  Bom, vamos que vamos, voltando ao assunto de antes, isso é, sobre filmes, lançamentos que estão aí ou o que está por vir, tanto se faz.
Agora eu vou discorrer desse aqui, estréia provável para o vindouro mes de Junho aqui no Brasil em torno do dia 15, todavia, eu já vi o trailler oito vezes, se nem foi mais, e já sei tanto do assunto que, devo confessar, até ando meio enfastiada do repeteco sistemático. Entretanto, devemos apostar nesse, haja que será mais uma obra prima do talentosíssimo diretor Ridley Scott e se tem esse cidadão como diretor, vale tudo em uma ida ao cinema. Esse cara foi quem bolou Alien, o oitavo passageiro, e criou aquele et babão e que fêz Sigourney Weaver como hospedeira. Além do que, óbvíssimo, é o diretor quem salva o filme e não, jamais, os atores, por melhor e mais laureados que sejam. O diretor é quem é TUDO. Eis porque na badaladíssima premiação do Oscar nos United States of America,  sabemos desse filme e mais aquele outro em que não houve um atorzinho sequer para ganhar uma estatuetazinha que fôsse, nem para contar estória, mas o filme pode ter sido premiado por melhor direção, roteiro, figurino, fotografia, trilha sonora.
O diretor quando é bom, em suma, é que salva o negócio, pois é dele todas as marcações de cena, o que se elabora de pano de fundo para as fotografias premiadas, o que apreende se a casaca do ator principal remonta ao século XV ou XIX, se o puff na saia da atriz condiz com a época vitoriana ou se ela deve estar de mini bem mini se as locações fizerem sentido aos anos 60.
Pois que bem, assim sendo, esse Prometheus é um Ridley Scott e se já estou enfastiada de tanto trailler, pode ser que eu venha a assitir ao longa, justamente por causa disso.
O assunto, para variar nesse ano de 2012, aborda mais um final cataclísmico para o planeta e se me parece que aqui não haverão vingadores para tentarem salvarem a coisa, dessa vez, os sêres humanos, enxeridos na sua grande maioria, é que dêem seus pulos e saiam como melhor puderem, do buraco aonde se meteram, no filme então, um autêntico buraco bem negro em um planeta bem longíncuo e distante daqui.
Tudo isso, essa ânsia de saber, de descobertas, depois que uma meia dúzia de antropólogos e arqueólogos chegam à imbatível conclusão de que nas civilizações maia, asteca, inca, egípcia, mesopotâmica, sei lá mais qual, sempre existe menção a um determinado lugar, uma determinada cultura, um determinado deus e um determinado ponto de partida. Ensimesmados pela estranhíssima coincidência dessa descoberta, é quem resolvem pagar para ver e daí que decidem sair mundo afora, bem lá fora mesmo, através das constelações estelares e descobrirem então, por tabela, de aonde foi quem veio essa origem, essa pedra de toque, encontrada em civilizações extintas por aqui e como reza o ditado de que, quem procura com real afinco, sempre acha, claro está que eles acharam e só que acharam alguma coisa que vai muito além da compreensão humana e da inteligência e tecnologia atual que insere-se nos nossos dias.
Pois é, o filme é isso. Porque será que os deuses eram astronautas e porque será que aqui vieram? E de onde sairam? Quem são mesmo???????
Sou da premissa que algumas coisas que não saibamos por mais que queiramos saber, mas não obtemos resposta, é melhor deixar como está, todavia, nem todos pensam assim. Desse modo, aí então teremos o bombástico Prometheus que traz entre seu cast, a premiadíssima atriz Charlize Teron, que teve uma personagem psicótica em Monster, revolucionária em Terra Fria, está chegando também nas telinhas como a Rainha mega e híper má de Branca e o Caçador (falarei desse filme mais tarde, depois de assistí-lo) e tudo isso promete, mais a direção elaborada, em um filme digno de nota e o qual eu recomendo, mesmo depois de ter assistido tanto trailler que sei praticamente a estória todinha.
Portanto, quando chegar nas telonas, assistamos!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito bem vindo, nós respeitamos a sua opinião. Pedimos a gentileza de observar as regras da cortesia e do bom senso.

Arquivo do blog