ESTEJA A VONTADE E SEJA MUITO BEM VINDA!!!

Páginas

Pesquisar este blog

segunda-feira, 5 de março de 2012

HEPATITE

... Peço que me desculpem pela imagem que realmente é um horror, mas algumas verdades e realidades, infelizmente, são bem feinhas mesmo de se ver in loco.
Tenho uma filha que presta serviços para o SIF e por conseguinte, coligada também à secretária de saúde daqui de Campo Grande e por tabela, também, à vigilância sanitária.

 Mediante os trabalhos que perfaz de sindicância e vistoria em vários locais e são muitos mesmos, a lista é tão extensa que acredito surpreenderia a uns tantos, incluíndo, uma simples drogaria, borracharia, supermercado, até casas de massagem - suspeitas ou não, clínicas (qualquer uma que opere em qualquer âmbito), motéis, hotéis, etc........., até mesmo ao mais trivial salão de beleza, instituto de estética e não haveria quem sabe, minha memória o suficiente para listar tudo.
De qualquer modo, através desse trabalho exaustivo e de uma responsabilidade ímpar que minha filha enceta todo dia útil, sábados, domingos, feriados, havendo plantões se necessário o fôr para cumprir à termo satisfatório essa tarefa, aproveito para alocar aqui uma advertência que eu escuto diariamente e depois de pensar muito e chegar à conclusão que uma Diva quer sempre estar nos trinques, acho que não faço mais do que minha obrigação em alocar esse aviso e que eu espero veemente, que as meninas sigam à risca, sempre que se lhes fôr possível.
Ultimamente o que tem levado muito à óbitos e sem recursos ou paliativos, não é a AIDS, que nos últimos anos retrocedeu bastante para dar lugar à mais outra temida doença e que leva o enfermo a definhar anos à fio para vir a falecer de forma drástica e muito sofrida: a Hepatite. Por falar em Hepatite e eis aí o motivo da foto que eu aloquei, existem várias, de vários tipos e que corroem o fígado lentamente sem outra opção nem mesmo para transplante.
Temos a Hepatite A, B, C, D, E, F, G, umas mais brandas, outras mais letais, isso varia ao vírus contraído e do estado do paciente e suas defesas imunológicas, mas de qualquer modo a mazela torna-se uma só que é o alto grau que qualquer vírus desses tem na destruição das células hepáticas.
Um lugar híper fácil de se contrair essa terrível moléstia é nas manicures e pedicures, quando pensamos apenas e sobretudo, em realçar nossas unhas, todavia, um simples cortezinho, um simples arranhão com algum objeto já infectado, e acabou-se o que era doce, ou seja, nosso fígado já foi. Os tais forninhos que são muito usados, realmente que não adiantam de nada e nem mesmo a esterilização em alto grau como é feito à qualquer material cirúrgico, consegue 100% evitar que a parafernália usada fique livre do vírus.
Desse modo, enfatizo veemente que àquelas que forem tratar das suas unhas das mãos e dos artelhos nos pés, que por melhor manicuro que tenham e que por melhor que o local seja, levem seus próprios alicates, pauzinhos de laranjeira, lixas para os calcanhares e até mesmo os esmaltes. Não se deixem acreditar fidedignamente em material descartável como muito se vê em locais elitizados, precavenham-se por si mesmas, tenham sempre o seu próprio material cuidado por si mesma, limpo em casa, esterilizado com água quente e hipoclorito de sódio, e o mais importante: do seu único uso pessoal e sem empréstimos à ninguém. Desse modo, sabiamente, estaremos tentando evitar a disseminação dessa moléstia que está grassando de tal forma que ultimamente já anda superando a AIDS em taxa de mortalidade.
Estou dizendo isso com pleno respaldo do trabalho que minha filha tem feito e dos índices alarmantes sobre a Hepatite.

1 comentário

  1. A prevenção da hepatite é bastante simples, hoje, chama-se VACINA.
    tem a conjugada A e B.
    Outra coisa, a higiene, principalmente o bom senso na vida sexual - usar camisinha e fazer sexo seguro.
    A promiscuidade e o descaso do pessoal jovem é que eu não entendo - sou médica, e já ouvi zilhões de vezes - pra que vacina e camisinha, se hoje tem remédio e se eu ficar doente posso fazer tratamento?
    Parece conversa de louco, mas esta geração pensa que tratamento de hepatite é simples como tomar uma aspirina para a febre do resfriado comum - uma dose resolve sem dor - bem, UMA dose não resolve, são pelo menos DOIS ANOS - e os efeitos colaterais dos medicamentos utilizados para a hepatite costumam ser iguais ou piores que os da doença.
    Bem, como dizia a vovó: quando a cabeça não pensa, o corpo paga.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito bem vindo, nós respeitamos a sua opinião. Pedimos a gentileza de observar as regras da cortesia e do bom senso.

Arquivo do blog